quinta-feira, 17 de março de 2011

Timectomia - a cirurgia


O tratamento cirúrgico, com a retirada do timo, segundo a literatura mundial, obtém melhora ou cura definitiva da miastenia em 80 a 94% dos casos, desde que seja realizado de preferência antes de 2 anos do aparecimento da doença.
Alguns portadores de miastenia podem ter uma vida praticamente normal apenas controlando a doença com medicamentos.
Quando a cirurgia é feita após esse período, as chances de cura caem abaixo de 50%.
Porém, vale ressaltar que nem todos os casos necessitam de cirurgia.
O tratamento cirúrgico, com a retirada do timo (glândula tímica), segundo a literatura mundial, obtém melhora ou cura definitiva da miastenia em 80 a 94% dos casos, desde que seja realizado antes de 2 anos do aparecimento da doença e, de preferência, até o estadiamento II-A de Osserman. Quando a cirurgia é feita após esse período, as chances de cura caem abaixo de 50%.
Antigamente esse tratamento era realizado por meio de um grande corte na região anterior do tórax (esternotomia), sendo considerada uma cirurgia de grande porte, com alto risco de vida (dependendo do estadiamento da doença), o que gerou críticas de alguns médicos. Após alguns trabalhos científicos, publicados na literatura mundial, chegou-se à conclusão de que, com uma cirurgia de muito menor porte, praticamente sem risco de vida, as chances de cura eram as mesmas ou melhores. Portanto, esse é o tipo de tratamento realizado nos dias atuais.
A cirurgia realizada atualmente para tratar o problema é a timectomia sem esternotomia. Veja a seguir como ela é feita.
A operação é realizada sob anestesia geral, por meio de uma incisão (corte) na região cervical (pescoço) de aproximadamente 7 centímetros, pela qual procede-se à retirada do timo (glândula tímica), sem a necessidade de cortar o osso esterno nem colocar drenos.
O tempo total dessa cirurgia é de aproximadamente 1 hora.
Geralmente a pessoa recebe alta hospitalar 24 a 48 horas após a cirurgia e pode retornar às suas atividades normais.
Os resultados são definitivos (não surgem novamente), mas não são imediatos, podendo demorar até 2 anos para ocorrer em sua totalidade.
Paciente no centro cirúrgico, sob anestesia geral, demonstrando a pequena incisão (corte) no pescoço e a região sendo tracionada, criando um túnel através do qual, com uso de equipamentos especiais, se extrai o timo.
Figura 1
Figura 1
Timo
Figura 2

Pós-operatório e resultados

Desde de não ocorram complicações, a maioria dos pacientes poderá sair do hospital 24 a 48 horas após a cirurgia. Não há necessidade de afastamento do trabalho nem de repouso. Utilizam-se analgésicos por 3 a 7 dias.

Resultados

Aproximadamente 36 a 52% dos pacientes têm remissão (desaparecimento) completa da doença; 43 a 56% apresentam melhora significativa. Ou seja, pelo menos 80 a 94% dos pacientes têm benefícios com o tratamento cirúrgico.
Esses resultados podem levar de 6 meses a 2 anos para se manifestarem.
Em aproximadamente 6 a 20% das pessoas operadas não há melhora aparente dos sintomas. No entanto, a intervenção não gera piora dos casos.

17 comentários:

Anônimo disse...

Bruna nao sei se o metodo cirurgico aí é sempre este que descreves, mas em Portugal pelo menos conheço dois: conheço duas pessoas que fizeram atraves duma incisão na cervical ou pescoço (nao sei bem?!), mas o meu foi diferente (nao sei se por ter timoma ou nao, nunca perguntei?!): foi esernotomia, serrando o esterno. Custa mais a cicatrizaçao penso eu (por causa da colagem dos ossos), mas tb segundo os medicos disseram, nao é uma cirurgia com grandes complicaçoes. Estive 1 dia nos couidados intermedios (parecido com cuidados intensivos) e depois fui mais 5 semana para a enfermaria. Conseguiram depois manter-me mais tempo noutra enfermaria de neurologia pk eu era de mt longe (duma ilha) e quiseram que voltasse a casa com a doença minimamente controlada e com o desmame dos ansioliticos feito. Foram deveras maravilhosos cmg!! mas se fosse de perto julgo que ao fim duma semana estaria em casa! Mas nada de assutar com a cirurgia e também so de pensar que é condiçao fundamental para as nossas melhoras, vale a pena todo o sacrificio..
abraço
MCC (PT)

Anônimo disse...

desculpem quis dizer "Estive 1 dia nos cuidados intermedios (parecido com cuidados intensivos) e depois fui mais 5 DIAS para a enfermaria"...
MCC

Anônimo disse...

Também já fiz essa operação, esernotomia, serrando o esterno! Tive internada umas duas semanas porque fiz primeiro uma Plasmaferese, e depois da operação também tive um dia nos cuidados intermédios! Depois tive uns 5 dias ainda no hospital , pois tava a fazer o desmame dos corticoides.
Fiz a operação à um ano e estou a tomar ainda 3 mestinons por dia!

Estou bem melhor.
Abraço
A-Lo (Pt)

Silvia Bastos disse...

Oi Bruna. Fiz a cirurgia tem 15 dias. Eu fiz exatamente do jeito que descreveu no seu post. Mas a minha cirurgia durou 4 horas. Fiquei no cti no primeiro dia pois a doença costuma piorar e poderia ter, segundo os médicos, alguma piora em relação ao trato respiratório, por isso fiquei sob os cuidados intensivos. Meu neurologista me deu alta e fiquei mais 3 dias no quarto. Dor onde foi cortado eu não senti, senti um incmodo no pescoço (pela posição em que fiquei sendo operada). O médico deu certeza de que eu ficaria completamente boa mas como vc sabe, a resposta a esse tratamento demora e pode levar até mesmo mais que 1 ano! Mas era uma opção a ser considerada e não me arrependo. Agora é esperar o resultado!

Dona Dayse Sacramento disse...

Bruna, antes de mais nada, gostaria de agradecer a você por um fato. Assim que descobri que era miastênica e fui procurar informações sobre a doença achei muita coisa importante no seu blog. Parabéns! Sempre que puder, virei aqui!
Estou timectomizada por esternotomia há exatos 3 meses e 5 dias. continuo com a mesma dosagem da medicação, entretanto não sinto mais falta de ar como antes, nem a fraqueza que me deixava protrada na cama por dias. Vou dividindo com você a minha evolução! Quando puder, pinta lá no meu blog!

Grande abraço,

Dayse Sacramento

Anônimo disse...

Oi Bruna tenho uma amiga que vai fazer a cirurgia daqui a um mês,nós temos muitas duvidas,então queria saber mais sobre a cirurgia,e manter contato com você,ja mandei um email pra você,mas não sei se recebeu.Queria saber seu email.Desde já obrigado.

Anônimo disse...

MCC tenho um familiar a quem foi diagnosticado MG. Gostava de saber em que hospital de Portugal é que fizeram as 2 cirurgias com essas equevas incisões no pescoço/ cervical.
Obrigada
RSC

Anônimo disse...

Oi Bruna ja faz tempo que te enviei um email dizendo que estou co MG agora em maio fiz outra tomografia e os medicos optaram por fazer timectomia fiquei com muito medo porem entusiasmada com a chance de melhora que me deram maracaram para o dia 02/08 as 13:00 e la fui eu entrei chorando no centro cirurgicco pois foi a de peito aberto que fiz e algumas pessoas me dessera que eu iria sentir muita dor entrei as 12:20 no cc e so sai de la as 19:40 onde fui para a uti ja bem acordada porem com pouca dor pois colocaram uma peridural para analgesia e com ela permaneci por sete dias quando retiram fiquei com medo de ter dor mais foi tudo bem doe doi mesmo mais da para suportar bem esta dor.Tive alta depois de oito dias depois da cirurgia estou bem porem estou me engagando com mais frequencia sera que é normal mesmo pois a medica disse que sim.Muito obrigado pela atençâo um abraço.
Estou me recupearndo bem garças a DEUS.

tania disse...

ola. eu fiz um timoctomia a um ano, foi de peito aberto e a recuperação custou-me muito, tinha dores insuportáveis, durante um mes precisava de ajuda para tudo(para levantar, deitar, vestir, tomar banho, enfim, para tudo)(gostava que aqui em portugal me tivessem feito a cirugia que a bruna descreve plo pescoco pois eu tenho a pele muito branca e fiquei com um cicatriz horrivel). estive 1 dia na sala de recobro,5 dias na cirugia toracica e mais 5 na neurologia a fazer hemoglobinas intravenosa. apartir dai fazia hemoglobinas de tres em tres semanas. entretanto engravidei e durante a gravidez continuei a fazer os tratamentos mas nao tinha qualquer sintoma. hoje o meu filho tem um mes e eu tenho piorado, estou a fazer o tratamento de duas em duas semanas e amanha vou comecar a fazer corticoides nao sei se isto e algum surto, so sei que tenho piorado de dia para dia.

Anônimo disse...

Desculpa RSC só agora vi a sua mensagem, ja deve vir tarde, de qualquer modo para quem precisar informmaçao sb os hospitais onde fazer a timectomia eu posso dizer que fiz no serviço de cirurgia cardiotoraxica do hospital de santa maria em lisboa, que é onde tb trabalha a minha neurologista, no serviço de neurologia. Nao sei porque o metodo foi esse, talvez por ter timoma(?). sei que uma outra doente, conhecida minha, mas com o timo crescido (sem timoma) foi operada na cervical no hospital de sao jose (ou egas moniz, pois pertencem ao mesmo centro hospitalar) penso eu, onde é seguida na neurologia tb.
espero ter sido util.

Elisabete Rodrigues disse...

Olá a todos, eu também fiz timectomia no passado dia 1 de Março. O meu método não foi nenhum dos descritos, mas sim uma videotoracoscopia, ou seja fizeram-me três incisões laterais, por baixo da axila, atrás do peito. A cirurgia demorou cerca de 1 hora, hora e meia e a recuperação da cirurgia propriamente dita foi óptima... no 3.º dia estava a caminho de casa. Eu tive uma complicação extra-cirurgia: Fiquei com um dreno no espaço intercostal que, ao ser removido, lesionou um nervo... por isso continuo com medicação e em recuperação.
Não tinha timoma, mas um timo anormalmente crescido (timo com hiperplasia linfoide folicular).
A cirurgia foi-me muito recomendada, porque a minha MG é apenas ocular (e ligeira) e têm-se mantido assim, então a possibilidade de remissão é maior.
Não há por aí ninguém com MG ocular apenas? Não conheço nenhum caso, infelizmente todos os casos que tenho visto, a doença está (muito) generalizada... Muita saúde para todos!!!

Elisabete (Portugal)

Anônimo disse...

Elisabeth. tenho miastenia apenas ocular...sempre quis conhecer alguem q tivesse o mesmo q eu...cm vc esta? eu neste momento eu estou no hospital, aguardando para fazer amanha um tratamento com imunoglobulinas. tenho um unico sintoma a cerca de dois anos que é a diplopia sem ptose. ja tomei varios remédios mas n obteve melhoras..estou esperançosa c as imunoglobulinas. vc ja fez este alguma vez? por favor vc pode entrar em contato comigo por email ficaria imensamente grata, de trocar mais informaçoes detalhadaa com vc. um abraco

Anônimo disse...

Boas tardes,

Por curiosidade, lembrei-me de pesquisar sobre a doença Miastenia Grávis, sendo eu portador da doença desde que me lembro. Comecei a fazer tratamento a partir dos meus 4 anos de idade. Se hoje estou mais ou menos bem devo há teimosia da minha mãe em relação aos médicos e a minha grande amiga, sim a minha médica foi muito mais de que doutora. Seu nome é Doutora KARIN DIAS. A minha doença é um pouco diferente, tenho a doença por meus pais serem primos direitos e os seus sangues não serem compativeis entre eles. Tomo o Mestinon 60mg, a minha dose é entre 1/3 comprimidos. A doença no meu caso afecta-me a vista e também os restantes musculos do corpo. Na altura não fiz a cirurgia, uma vez que eu fazia uma vida normal com a medicação. Hoje gostava de falar com algum especialista para saber mais sobre o meu caso. Se alguém puder indicar-me alguém agradeço. Um bem haja para todos.

Anônimo disse...

Já fiz a minha operação à dois anos e sinto-me bem. Apenas tomo 2 mestinons por dia. Um de manhã e outro de noite.
Fiz a timectomia no hospitais da universidade de Coimbra e fui muito bem tratada pela equipa do Prof.Dr Manuel Antunes.
O meu primeiro sintoma foi ocular, ou seja, a palpara caía. Depois esse sintoma passou e tinha muitos problemas a engolir a saliva e a comida como a falar.

Mas graças a deus. sinto-me melhor =)

Força para todos.
Alice (portugal)

luciane disse...

Meu esposo foi diagnosticado com mg eu tô em panico, ele vai começar a usar mestinom 4 vezes ao dia, alguem me ajude com quais efeitos colaterais ele tem muita fadiga muscular

me ajudem,
Luciane Bringel
luciane3097@hotmail.com

Ellen Pires disse...

Olá, boa tarde, me chamo Ellen, sou do Brasil, tenho 21 anos. Tenho Mg há pouco mais de 2 anos. Vou fazer timectomia por video em janeiro, estou mto ansiosa! eu queria saber sobre a recuperação desse tipo de cirurgia, dps de quantos meses vou poder voltar a estudar? Mutio bom seu blog, parabéns!! Abraços

luis vaz disse...

Boa noite, meu nome é Luis e minha filha Bianca foi diagnosticada com mg. Ela tem 10 anos e gostaríamos de saber se alguém tem conhecimento de alguma criança que fez a timectomia e os resultados?